Financiamento Imobiliário

Como financio meu imóvel?

Existem diversas formas de financiar um imóvel no Brasil, seja nos bancos tradicionais, em instituições bancárias ou ainda nas fintechs – empresas novas e que investem em tecnologia para oferecer o melhor serviço. A Zogg conta um processo ágil e transparente para você fazer o melhor negócio.

Normalmente, ao financiar um imóvel, você precisará pagar um valor de entrada, que corresponde a 20 a 30% valor total do imóvel. O restante será parcelado em condições a serem negociadas, dependendo do modelo de financiamento e da empresa. Enquanto as parcelas do financiamento estiverem sendo pagas, o imóvel fica alienado à instituição que te emprestou o dinheiro. Mas fique tranquilo. O imóvel já é seu e você poderá usá-lo como bem desejar.

As condições oferecidas variam em cada insitiuição financeira. As taxas e critérios que você precisa atender para conseguir o financiamento imobiliário também podem ser muitos diferentes.

Na Zogg, Você conta com uma análise de crédito flexível, ideal para quem já percebeu a burocracia dos bancos tradicionais e perfeita pra você que é autônomo ou não tem comprovação formal de renda.

O que são índices de correção IGPM e IPCA?

No Brasil estes dois índices são referências mais importantes. O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), da FGV é divulgado no fim de cada mês. É ele quem define o aumento dos contratos de aluguéis e outras contas comuns, como a energia elétrica.

Já o IPCA, (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), é um índice de preços (inflação) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ele indica a variação de preços para o consumidor final. Costuma ser usado como referência para reajustes de investimentos e contratos (inclusive alguns financiamentos).

Em geral, o IGPM é  mais “caro” que o IPCA. Vale conferir qual a média destes índices nos últimos 5 anos. Você pode fazer isso aqui (bcb.gov.br)

É possível usar o FGTS no financiamento?

Sim. O FGTS pode ser utilizado para pagar a entrada do financiamento. Para isso, é necessário que o imóvel esteja localizado na mesma cidade em que o solicitante reside ou trabalha. Além disso é preciso seguir outras diretrizes de liberação do FGTS. Para entender quais são essas regras, acesse a página FGTS para casa própria da Caixa.